Simple Feed

17 de novembro de 2021

Junte-se a nós no Telegram

Agora nossa Paróquia tem um Canal exclusivo para todos os Avisos Paroquiais, Atividades e Eventos. Você não pode ficar fora dessa novidade! É só clicar e instalar o Telegram no seu celular para entrar no Canal. Não ocupa espaço. Compartilhe com seus contatos!

Clique AQUI e inscreva-se!!!

https://t.me/imaculadaconceicaodoipiranga
15 de fevereiro de 2018

Calendário do Batismo

Ser padrinho ou madrinha não é um prêmio, mas sim um compromisso de fé para toda vida.

Curso para Pais e Padrinhos

  • Que professem a fé católica apostólica romana;
  • Que tenham fé nos sacramentos da Igreja católica apostólica romana;
  • Que se proponha a ser luz e fermento na vida do afilhado;
  • Que tenha consciência da missão que está abraçando;
  • Pessoas maiores de 16 anos.

Calendário em 2022:


Documentos necessários
 (cópias simples):

  • Certidão de nascimento da criança (ou adulto) a ser batizado.
  • Comprovante de preparação (curso) dos pais e padrinhos. O Comprovante do Curso é válido para qualquer Paróquia no período de 01 ano.
  • Quando casados, Certidão de casamento do Religioso dos pais e dos padrinhos, e quando solteiros, Certidão de batismo do pai e/ou da mãe.
  • Certidão de batismo dos padrinhos.

Inscrições e maiores informações na Secretaria Paroquial.

Compartilhar

Convidamos a todos as crianças e adolescentes com idade entre 6 e 11 anos para participar desse lindo projeto missionário.

Os encontros de 2022 começam dia 1 de Outubro, às 14h.

“De todas as crianças do mundo… Sempre amigos”

História da IAM

As notícias vindas dos missionários do Oriente, de modo especial da China, sobre a dura realidade das crianças (mortalidade, abandono…) sensibilizou o coração de Dom Carlos Augusto Maria José de Forbin-Janson um Bispo francês, despertando-lhe o desejo de aliviar os sofrimentos e salvar a vida de tantos inocentes. Teve então a ideia de convocar as próprias crianças para enfrentar o desafio “crianças ajudam e evangelizam crianças”, fundando a Obra da Santa Infância, hoje Infância Missionária, no dia 19 de maio de 1843, em Paris.

A Obra difundiu-se imediatamente nas dioceses da França, e em outros países da Europa e na América. Em 1844, quando Dom Carlos morreu, a Infância Missionária já estava organizada em 65 dioceses. No Brasil, ela chegou por meio de missionários franceses, em 1858. A partir de 1993, nas comemorações dos 150 anos de fundação, sua “chama ainda fumegante” readiquiriu novo ardor, como “fruto novo do coração da Igreja”.

A Obra da Infância e Adolescência Missionária tem em vista:

  1. Suscitar o espírito missionário universal entre as crianças.
    2. Cooperar espiritualmente com orações, sacrifícios e testemunho de vida.
    3. Despertar e fortalecer as vocações missionárias, anunciando Jesus Cristo aos que ainda não o conhecem.
    4. Incentivar pais, educadores, catequistas a promoverem o protagonismo das crianças e adolescentes na evangelização e solidariedade universais.
    5. Cooperar materialmente com ofertas, fruto de renúncias, para ajudar as crianças necessitadas dos cinco Continentes.
16 de março de 2022

Falece DONA MARIA GABRIELA

REZAR, ANDAR E TRABALHAR

Maria Gabriela Franceschini Vaz de Almeida – Foto: Pascom

Afilhada de Princesa e neta de Conde, MARIA GABRIELA FRANCESCHINI VAZ DE ALMEIDA, uma mulher simples, de muita fé e mente brilhante, que aos 95 anos (em 2018, em entrevista à Pascom) não usava óculos para leitura e disse que com a idade teve que conviver com sua bengala (que nem sempre usava); cheia de histórias e de atividades, contou um pouco de sua vida abençoada para nós.

Até pouco tempo trabalhou diariamente em dois empreendimentos de nosso bairro: Hospital Dom Antonio Alvarenga e FUNSAI. Diplomada em Biblioteconomia e Pedagogia e pós-graduada em Administração Hospitalar, é mãe e avó de mulheres lindas e competentes: Maria Elisa e Ilana. Independente, ativa e atenta, D. Maria Gabriela manteve uma rotina de “sol-a-sol“que ela dizia ser simples e nada cansativa, baseada no tripé “REZAR, ANDAR E TRABALHAR”.

Diariamente D. Maria Gabriela comungava e agradecia a Deus tantas coisas boas, principalmente a saúde, sempre trabalhando!!!

Nascida em 8 de setembro de 1922, um dia após a inauguração do Monumento do Ipiranga por ocasião das comemorações do Centenário da Independência do Brasil, em que a Família Imperial Brasileira compareceu, foi escolhida para ser batizada na semana seguinte pela Princesa Maria Pia de Orleans e Bragança, nora da Princesa Isabel e do Conde d´Eu.
Casou-se com o engenheiro João Baptista Vaz de Almeida e ainda na lua de mel, em Buenos Aires, recebeu a notícia de sua aprovação no concurso do Estado para lecionar Biologia. Escolheu o recém-inaugurado “Instituto de Educação Alexandre de Gusmão”, onde atuou por 30 anos, até sua aposentadoria.
E então virou uma página de sua vida.

Maria Gabriela Franceschini Vaz de Almeida – Foto: Pascom

Iniciou uma nova atuação profissional como Administradora. E foi um sucesso!
Presidente da FUNSAI – Fundação Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga desde 1999 e, de funcionária a Diretora, da Associação Beneficente Nossa Senhora de Nazaré – Abensena, o conhecido Hospital Dom Antonio de Alvarenga (antiga Clínica Infantil do Ipiranga), desde 1996, sentindo falta de um preparo específico, aos 75 anos D. Maria Gabriela resolveu cursar pós-graduação em Administração Hospitalar na USP.
Essa garra empreendedora e voltada à ajuda humanitária de seus avós, Conde José Vicente de Azevedo e Condessa Cândida, atravessa gerações na Família Azevedo e proporciona ao bairro do Ipiranga um diferencial social e cultural.
José Vicente, nascido em Lorena, ficou órfão muito cedo, aos 10 anos. Seu pai, comerciante, foi assassinado aos 34 anos por motivos políticos; levou um tiro enquanto ia a cavalo para casa. Sua mãe, necessitando urgentemente quitar as dívidas deixadas pelos negócios do marido e ainda manter os quatro filhos, passou a costurar e fazer doces para vender. Vicente começou a trabalhar fazendo as entregas para a mãe, ajudando no sustento da família, e nessa ocasião fez uma promessa a si mesmo: se um dia fosse “alguém”, ajudaria os órfãos e os pobres.
O tempo passou e José Vicente, sempre muito religioso, se formou em Direito, fez carreira pública e, finalmente, colocou em prática a antiga vontade: comprou terras devolutas no Ipiranga e foi doando lotes para instituições religiosas administrarem. Nas próximas edições vamos conhecer melhor o legado do Conde Romano José Vicente de Azevedo, cujo título foi concedido diretamente pelo Papa Pio XI.
Em 2018, ocasião de sua entrevista concedida à Pascom, em nome da Família Azevedo, D. Maria Gabriela agradeceu a Deus e a Nossa Senhora de Nazaré tudo o que foi conseguido e destacou que a expectativa era continuar “com garra” o trabalho que não cessa. “Deo gratias”!

Funeral

O velório de Maria Gabriela Franceschini Vaz de Almeida acontecerá na quinta-feira, 17/03, no Cemitério do Santíssimo Sacramento (Avenida Dr. Arnaldo, 1.200, Sumaré), seguido do sepultamento, às 12h.

%d blogueiros gostam disto: